GRUPO RONIL E HYUNDAI NO PANORAMA DAS GRANDES MARCAS AUTOMÓVEIS

GRUPO RONIL E HYUNDAI NO PANORAMA DAS GRANDES MARCAS AUTOMÓVEIS

Por: Gilberto Guibunda/fotografia:Mafoto

O Director-Geral da Hyundai em Moçambique, Henrique Bettencourt, passou em revista a saúde financeira da empresa que gere, sobretudo no contexto do novo coronavírus que, como é público, afectou drasticamente a indústria automóvel mundial, incluindo a moçambicana.

Henrique Bettencourt diz que a crise trazida pela pandemia também abalou o normal funcionamento do Grupo Ronil e em particular da Hyundai, não deixando no entanto de realçar que o Grupo não ficou indiferente a nova realidade que se impos e procurou de forma pro activa e inovadora  enfrentar os efeitos que a Covid-19 veio trazer.

– Esta é uma pergunta inevitável nos meandros actuais da conjuntura mundial, dominada pelo novo coronavírus. Como é que está a saúde financeira da Ronil, ou se quiser, da Hyundai, na qual é director?

A Covid-19 veio mudar completamente a realidade e a forma de fazer negócios, não só na área automóvel (onde teve um impacto enorme) mas em todos os segmentos da sociedade. Dois mil e vinte era um ano de grande expectativa para toda a gente, era visto como ano de retoma  em Moçambique. Era um ano em que poderia haver investimento. Portanto, a quebra financeira que esta pandemia trouxe a nível nacional foi uma desilusão para a grande maioria em termos económicos e de ambiente de negócio. Na área automóvel nós temos a tendência de pensar logo na quebra das vendas, que é o mais dramático e que foi uma realidade. Se tivesse de dividir isto em camadas eu diria que a Covid-19 no negócio auto tem um impacto grande, porque a forma como o cliente chega até nós mudou. Se antes nós podíamos ir ao encontro das empresas hoje isso ficou mais complicado e os clientes têm o receio de vir visitar o showroom. Tivemos de nos adaptar à nova realidade e nisto o Grupo Ronil e a Hyundai reagiram bem. Criámos novos serviços de aposta massiva nos nossos canais digitais. Criámos, por exemplo, o serviço de recolha de viaturas ao domicílio dos clientes para evitar que eles viessem até nós. Mas esta pandemia, como referi, tem impacto noutras áreas, como a logística. Algumas fábricas mundiais estão fechadas, pelo que pode haver atrasos na importação das viaturas. Felizmente, no caso da Hyundai não nos ressentimos tanto ao nível de atrasos de viaturas vindas da fábrica, porque tínhamos um plano de encomenda de viaturas robusto antes da crise iniciar e tínhamos um stock considerável de viaturas cá que nos permitiu e ainda permite dar uma boa resposta ao mercado. O mesmo já não se pode dizer do fornecimento de peças. Logisticamente é mais complexo chegarem ao país por todos os condicionalismos impostos ao nível de circulação mundial e os poucos meios de transporte existente estão mais caros, o que acaba por ter um impacto negativo para o nosso consumidor final.  O terceiro factor foi as imposições ao nível de restrições da equipa de trabalho, porque temos responsabilidades para com os nossos clientes que não podem falhar, mas somos obrigados a gerir o negócio com uma equipa mais pequena e com muitos cuidados ao nível de saúde, algo que felizmente, estamos a conseguir fazer.

... mas, então, e a saúde financeira em si?

O impacto do Covid na nossa actividade foi inevitável. Como gosto sempre de olhar para o copo meio cheio, eu acho que o Grupo Ronil e as suas marcas dentro dos possíveis cenários negativos que se faziam prever há uns meses atras, deram uma boa amostra da sua capacidade comercial, e não fomos dos Grupos mais afectados do mercado, tendo as marcas Mazda e Hyundai mostrado alguma robustez em tempo de crise.

No entanto, eu sou da opinião que ainda é muito precoce falar do inicio ou fim desta crise, sendo que neste momento a nossa maior prioridade passa por conseguir manter a estabilidade do nosso grupo e suas marcas, das nossas equipas que tem sido incansáveis nesta crise, e da qualidade do serviço ao cliente que tao bem caracteriza a Ronil e que felizmente não foi abalada pela crise.

Comments:


Imprimir   Email

Sobre a Moz AutoSport

O Mozautosport assume como uma das suas missões levar à parelha a emoção vivida no automóvel e racionalidade ao exercício noticioso. Dito isto, o Mozautosport tem a obrigação de produzir conteúdos noticiosos relevantes onde todos os principais intervenientes se revêem nele.

  • Proprietário: GMC – Comunicação & Imagem - Cidade de Maputo
  • Telefone:
  • +258842763554

Email:

agenda@mozautosport.co.mz | publicidade@mozautosport.co.mz| geral@mozautosport.co.mz